9 search results for "18/11"

Sobre o painel Da “escrevivência” a “Niketche”: aspectos da ancestralidade e busca de afirmação norteiam o pensamento desses três grandes representantes da negritude: aspecto entre Brasil e África. Horário: das 17h às 18h. Palestrantes Paulina Chiziane Nasceu em 1955, em Moçambique. Depois de publicar alguns contos na imprensa, estreou com A balada de amor ao vento, em 1990. Além de Niketche, é autora de Ventos do Apocalipse, O sétimo juramento, O alegre canto da perdiz, entre outros. Em 2021, venceu o prêmio Camões de literatura. Tom Farias É carioca, formado em Letras e Comunicação Social. É escritor, crítico literário, ensaísta, dramaturgo e roteirista. Tem diversos livros publicados, com destaque para “Cruz e Sousa: Dante Negro do Brasil”, finalista do prêmio Jabuti 2009, e “José do Patrocínio: a pena da abolição”. Autor dos romances “A Bolha” e “Toda Fúria”, este a sair pela editora Autêntica. Publicou “Carolina, uma biografia”, finalista do…

Leia mais

Sobre o painel É sobre isso. Pega a visão. A ideia de uma produção que não surja da elite e sim das camadas periféricas, num gatilho com produções e produtores culturais do passado, como Lima Barreto: ora de ouvir outras vozes dentro da ruptura do sistema estabelecido. Horário: das 15h40 às 16h40. Palestrantes Paulo Lins Filho de pais baianos, foi morador da favela carioca Cidade de Deus. Começou como poeta nos anos 1980 como integrante do grupo Cooperativa de Poetas, por onde publicou seu primeiro livro de poesia: Sobre o sol (UFRJ, 1986). Graduado no curso de Letras, foi contemplado – em 1995 – com a Bolsa Vitae de Literatura.   Geovane Martins Trabalhou como “homem-placa”, atendente de lanchonete e de barraca de praia. Em 2013 e 2015, participou das oficinas da Festa Literária das Periferias, a Flup. Publicou alguns de seus contos na revista Setor X e foi convidado…

Leia mais

Sobre o painel Um outro Brasil visto pelas lentes de pesquisadores e historiadores negros: como a vida de homens e mulheres negros impactaram na história do brasileiro contemporâneo. Horário: das 14h20 às 15h20. Palestrantes Bianca Santana Doutora em ciência da informação pela  Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com uma tese sobre memória e escrita de mulheres negras. Mestra em educação também pela USP. Autora de Arruda e guiné: resistência negra no Brasil contemporâneo (Fósforo, 2022), Continuo preta: a vida de Sueli Carneiro (Companhia das Letras, 2021) e Quando me descobri negra (SESI-SP, 2015). Organizadora das coletâneas Inovação Ancestral de Mulheres Negras: táticas e políticas do cotidiano ( Oralituras, 2019), Vozes Insurgentes de Mulheres Negras: do século XVIII à primeira década do século XXI (Mazza Edições/ Fundação Rosa Luxemburgo, 2019), e Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas e políticas públicas (Edufba/Casa de Cultura Digital, 2012). Foi colunista…

Leia mais

Sobre o painel O apagamento de escritores negros e negras, como o de Machado de Assis, Luiz Gama e Maria Firmina dos Reis: o racismo na literatura provoca o sufocamento da produção literária e inibe o surgimento de novas gerações? Horário: das 13h00 às 14h00. Palestrantes Cuti Luiz Silva-Cuti, um dos mais destacados intelectuais negros contemporâneos – poeta, ficcionista, dramaturgo e ensaísta – Cuti, pseudônimo de Luiz Silva, nasceu na cidade de Ourinhos, São Paulo, em 31 de outubro de 1951. Graduou-se em Letras pela USP em 1980. É Mestre e Doutor em Letras pela UNICAMP, tendo defendido dissertação sobre a obra de Cruz e Sousa, em 1999, e tese sobre Cruz e Sousa e Lima Barreto, em 2005. Até o momento, tem publicados: vinte e três livros de sua autoria e quatro em coautoria, além marcar presença com textos seus em dezenas de antologias e demais publicações coletivas, no…

Leia mais

Sobre o painel Aqui os palestrantes tratam do aspecto do que poderemos chamar de tripé do fundamento da sociedade brasileira: sentido da independência entre nós, a abolição brasileira e o movimento de aquilombamento, suas imbricações na sua estrutura social, política e econômica do país. Horário: das 10h30 às 11h30. Palestrantes Flávio Gomes É historiador e professor da UFRJ. Escreveu, entre outros livros, A hidra e os pântanos (2006) e O alufá Rufino (2011), com João José Reis e Marcus J. M. de Carvalho. Organizou, com Lilia M. Schwarcz, o Dicionário da escravidão e liberdade (2018) e a Enciclopédia negra (2021), que contou também com a colaboração de Jaime Lauriano.  Licenciatura em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, 1990), bacharelado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 1989), Mestrado em História Social do Trabalho (1993) e Doutorado em História Social (1997), ambas pela…

Leia mais

Samba da Vela A Comunidade Samba da Vela é uma roda de samba, fundada na cidade de São Paulo no ano 2000 e um dos movimentos culturais mais importantes do Brasil. Anderson Tobias, é intérprete da nova geração do Samba Paulista e chega na cena musical com sua versatilidade, repertório maduro e carregado dos nossos gênios da música brasileira. O Show acontece a partir das 13h30 às 14h30.

Majur Majur dos Santos Conceição, ou simplesmente Majur, é uma cantora e compositora brasileira. Não-binária, negra, suas músicas, do gênero R&B e MPB, abordam temas como relações afetivas e empoderamento.   O show acontece a partir das 21h às 22h.

Sobre Ao Cubo Ao Cubo é um grupo de rap, com origens em São Paulo, Brasil. Teve início em 2003 e continua ativo até hoje, lançando cinco álbuns. O show acontece a partir das 19h às 20h.

PROGRAMAÇÃO SHOWS PAINEIS DIAS: 18/11 19/11 20/11

9/9
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Follow by Email
LinkedIn
Share
WhatsApp